MAIS LINKS

DESTAQUE LEGISLATIVO MEMÓRIA TRANSPARÊNCIA
Câmara Jovem
Arquivos de Áudios
História de Marialva
Lei de Acesso à Informação
Câmara nos Bairros
Comissões
Homenagens
Diárias
Rádio Câmara
Lei Orgânica
Lista de Prefeitos e Vereadores
Prestação de Contas
Assista ao vivo
Mesa Diretora
Símbolos do Município
Orçamento e Finanças
INSTITUCIONAL
Ordem do Dia
 
Salários e Subsídios
Editais de Licitação e Pregão
Projetos de Lei
 
Contratos
Concursos
Proposições
 
Código Tributário
Hollerite Online
Regimento Interno
 
Perguntas Frequentes
Servidores
Sessões
   
Webmail
Tribuna Livre
   
Fale Conosco
Conselho de Ética
Legislador
Notícias
Agenda
Fotos
Departamentos
Pautas
Vereadores
Transparência
Mais links
NOTÍCIAS
Município arrecada mais neste segundo quadrimestre e sai do vermelho
Publicado em: 02/10/2018
A +     A -

 Na tarde última quinta-feira (27), foi realizada a 54ª audiência pública para avaliação do cumprimento das metas fiscais do segundo quadrimestre de 2018. A audiência foi apresentada pelo assessor de administração da Prefeitura, Benedito Santo Moreira, no plenário da Câmara Municipal de Marialva. 

Durante a audiência, foi relatado que, entre maio e agosto, o Município arrecadou R$ 79,1 milhões, o correspondente a 47,63 % da receita com previsão atualizada para todo o ano, que é de R$ 166,1 milhões. Em contrapartida, foram gastos durante o mesmo período, R$ 71,8 milhões, o correspondente a 90,79% da receita arrecadada e 43,24% da despesa autorizada. No quadrimestre anterior, o Município havia fechado o período com déficit orçamentário de 2,93%, com R$ 34,9 milhões de despesas e R$ 33,8 milhões de receita. 
 
Os gastos da Prefeitura com pessoal também diminuíram em relação ao apresentado na prestação de contas do primeiro quadrimestre, atingindo 52,39% da receita corrente líquida. Durante o exercício móvel de setembro de 2017 a agosto de 2018, a Prefeitura obteve com a receita corrente líquida um montante de R$91,3 milhões. Deste valor, R$ 47,8 foram gastos com pessoal e com encargos sociais. Quando consolidado os gastos com pessoal da Prefeitura com os da autarquia de Serviço de Agua e Esgoto de Marialva (Saema), essa porcentagem cai para 50,72%, abaixo do limite prudencial permitido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (Lei Complementar nº 101/2000) de 51,3%. 
 
No período, foram investidos em Saúde R$ 11,5 milhões, o que corresponde a 25,13% sobre o total da Receita de Impostos Líquida e Transferências Constitucionais e Legais. Ficam fora do cálculo tanto as Transferências de Recursos do SUS como as Despesas Custeadas com Recursos do SUS. Na área de Educação, os valores atingiram R$ 12,6 milhões, o equivalente a 26,95% sobre o total da Receita de Impostos Líquida e Transferências Constitucionais e Legais. 
 
As despesas do FUNDEB atingiram o montante de R$ 8,2 milhões correspondente a 95,78%. A Lei nº 11.494/2007 estabelece que no mínimo de 60% dos recursos do fundo, sejam destinados anualmente à remuneração dos profissionais do magistério em efetivo exercício no ensino fundamental público. De acordo com a Constituição, durante o ano é necessário um percentual mínimo de recursos aplicados de 25% do orçamento em Educação e 15% na Saúde.
 
 A audiência pública teve o acompanhamento dos vereadores Xuxa (PMDB) e Paulo Barbado, além de servidores da Câmara Municipal. O evento foi transmitido ao vivo pela página do Facebook da Câmara Municipal. O relatório completo deverá estar disponível no Portal da Transparência da Prefeitura.
 
 
Câmara Municipal de Marialva - Rua Nossa Senhora do Rocio, 873 - CEP 86990-000 - Marialva / PR - Fone: (44) 3232-1300
Desenvolvimento